4.11.04

diagonais perdidas... lembrando do mundo

...estava pensando sobre como as coisas se dão, nesse mundo louco onde todos pensam tão pouco, agem tão rapidamente que nem sentem o prazer por inteiro do que acabaram de fazer... seja abraçar alguem, seja observar um pombo nojento atravessando um boeiro ou simplesmente aquela conversa que seria tão mais proveitosa se não tivesse sido tão rápida... se tivessemos nos olhado nos olhos, por mais tempo... é, acho que saberiamos mais uns dos outros...
... eu paro pra pensar mas não chego a conclusão alguma... fico devagando pelas nuvens dos meus pensamentos misturando minhas lembranças, minhas mentiras, coisas que li, coisas que me contaram... fico aqui estática... é como se meu corpo não existisse... mas minha mente está tão dentro e tão fora, parece que se mistura com as outras mentes que também estão por ai vagando ... perdidas.
Tantas regras para explicar coisas simples... as burocracias... os não me toques... os dedos que não acariciam, os labios que não se molham em outros labios, as coxas... as coxas que não são afagadas... ficam geladas como pedras flacidas...
Os homens são seres extremamente carente, insiguros, medrosos... mas porque não abrem os braços... as mãos... as pernas... porque não se esticam... esticar, esticar... permanecer presente no espaço...
eu sou presente
no tempo
no espaço
na mente de pessoas que mal conheço...
A beleza humana de nada vale se não puder tocar... interagir... modificar... se for... bem, prefiro observar então... Do que adianta masturbação visual... parece que nesse mundo ninguem se conhece... não entre si .... a si.
...
pensando um pouco ... se eu pudesse mostrar o que tem dentro de mim ... te contaminar... deixaria que me contaminasse também...
não sou eu quem tem medo
esse corpo é meu
essa palavras são minhas
e vc...
faz o que por aqui...

1 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Aprendi muito

November 20, 2009 at 10:27 AM  

Post a Comment

<< Home